Polícia Civil prende 11 por roubo de carga

Gravações mostram conversas de receptadores com a quadrilha

Por RAFAEL NASCIMENTO

Ação, que contou com 350 policiais, apreendeu produtos bem variados
Ação, que contou com 350 policiais, apreendeu produtos bem variados - Estefan Radovicz/Agência O Dia

Pelo menos 11 pessoas foram presas em operação da Polícia Civil contra o roubo de carga na capital e na Baixada Fluminense. Segundo as investigações, a quadrilha executou, no mínimo, três roubos por semana nos últimos seis meses.

Cerca de 350 agentes da Polícia Civil divididos em 80 equipes participaram da ação para cumprir 25 mandados de prisão e 25 de busca e apreensão. A operação, chamada de "Homem de Ferro" e que começou às 5h30, foi coordenada pela 64ª DP (São João de Meriti), mas recebeu apoio de várias delegacias e de dois blindados. Os mandados foram cumpridos no Complexo da Pedreira, Parque Colúmbia (Pavuna), Acari, e outros endereços em São João de Meriti, Belford Roxo e Mesquita.

Os cinco primeiros presos, entre eles uma mulher, foram detidos em Acari, na Zona Norte, todos em cumprimento a mandados de prisão. Entre os alvos da ação estão também receptadores de cargas. Em gravações telefônicas feitas pela polícia, bandidos ordenavam os comparsas a atacar os caminhões e falavam sobre os valores de cargas de até R$ 180 mil. Há outras gravações em que receptadores perguntam que tipo de produtos os bandidos têm. As investigações também apontaram que muitos funcionários de empresas de cargas têm relação com os criminosos e receptadores de cargas, principalmente fornecendo informações sobre quantidade, tipo de produto e locais de entrega e rota.

A ação foi desencadeada após a prisão de Herbert da Silva Pinto, o Gabera, apontado como o líder da quadrilha, ocorrida na quarta-feira.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro