O crescimento dos seminovos

O levantamento da plataforma Autoavaliar aponta aumento de 84% nas vendas de usados neste ano

Por O Dia

Rio - O mercado dos carros seminovos e usados está na contramão da crise no país e no setor. A Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) anunciou queda de 22,7% na venda de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos entre janeiro e setembro deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado. Se o mar não está para peixe no mercado de veículos novos, o efeito colateral mostra momento favorável para seminovos e usados.

Concessionária Luma Car%2C na Vila Valqueire%2C registra aumento de vendas e de procura por seminovos neste ano. Empresa acredita que investimento em publicidade colaborouDivulgação

As vendas de janeiro a agosto deste ano somam R$ 7,8 bilhões, aumento de 84% em relação ao ano anterior, que ficou em R$ 4,2 bilhões. O levantamento é da plataforma AutoAvaliar, sistema de gestão de vendas e estoques utilizado em mais de 1,3 mil concessionárias de veículos e cerca de 20 mil revendedores multimarcas no país.

Os dados mostram, ainda, que o custo médio com transações entre seminovos e usados também subiu. No período de janeiro a agosto, a média foi de R$ 22,5 mil por carro contra R$ 19,9 mil do mesmo período de 2015, crescimento 13%.

Para Daniel Nino, diretor da plataforma AutoAvaliar, o mercado de seminovos e usados está se beneficiando da crise, à medida que os brasileiros buscam produtos mais baratos e estão de olho na relação custo-benefício. “O consumidor tem preferido um seminovo, com valor mais em conta, já que sabe que vai conseguir pagar, do que um veículo zero quilômetro, cujas prestações podem ser bem mais onerosas”, compara Nino.

PERCEPÇÕES DIFERENTES

Para Anderson Linhares, gerente da Montana Veículos, revenda do polo automotivo da Intendente Magalhães, em Vila Valqueire, o cenário não é diferente do ano passado. “Crescimento não houve. Conseguimos manter, com certa dificuldade, o padrão de vendas do ano passado”, avalia.

Para Linhares, há dificuldade para vender por causa do crédito. “Está caro e muito restrito. Eu até tenho muita demanda, mas não consigo aprovar muitas fichas”, explica. Próximo do fim do ano, ele acredita que o fechamento será igual. “Não vemos já na reta final de acabar o ano perspectivas de melhora. Devemos encerrar no mesmo patamar do ano passado”.

Para Alessandra Monteiro, dona da Luma Car, também na Intendente Magalhães, o resultado é satisfatório. “Melhorou, mas considero melhor o resultado em razão do forte investimento que fizemos em publicidade. Não temos medo de gastar com mídia, porque gera retorno”, conta, revelando que a média de carros vendidos por mês no estabelecimento subiu nos últimos meses. A proprietária espera por dias melhores, aproveitando o aumento da procura por seminovos e usados.

Autoavaliar

A AutoAvaliar, empresa do Grupo MegaDealer voltada ao mercado automotivo internacional, aponta rendimento de R$ 7,8 bilhões na venda de seminovos entre janeiro e agosto. A plataforma integra concessionárias e revendedores de veículos, oferecendo um sistema de gestão de estoque. A interface também tem ferramenta de avaliação de automóveis e pregão online para comercialização entre membros do comércio varejista automotivo.

Últimas de Automania