Especialista dá orientações sobre rodízio de pneus e calibragem

Dono da FullPneus, Mazinho participou de live promovida pelo DIA através do Facebook

Por O Dia

Rio - Os pneus são componentes fundamentais do carro. Agem diretamente na direção, estabilidade e conforto. Portanto, é natural que, para manter a funcionalidade do automóvel, o proprietário faça a manutenção preventiva do conjunto e substitua quando necessário. Para entender melhor o que fazer, o DIA conversou com o dono do maior centro automotivo para carros de passeio no país, Waldemar Calinosk, o Mazinho.

Durante o bate papo feito num ‘live’ transmitido na página do Facebook do jornal, Mazinho deixou claro que a regra básica, relacionada com boa parte das questões que envolvem pneus, são resolvidas caso o proprietário cumpra as revisões programadas previstas no manual do veículo. Adquirido zero quilômetro, é só levar para análise nas quilometragens pré-estabelecidas. No dia a dia, o motoristas também precisa fazer a sua parte.

Localizado em Nova Iguaçu%2C Full Pneus é o maior centro automotivo para carros de passeio do paísDivulgação

“Calibre o pneu a cada quinze dias, com o conjunto ainda frio”, recomendou Mazinho, durante a transmissão. Ele também aproveitou para falar como fazer ao adquirir um seminovo. “Também é importante checar se as revisões foram feitas ou procurar fazer uma”.

Mazinho deu, ainda, orientações sobre pneus e esclareceu dúvidas de internautas. Para ele, ignorar a manutenção destes componentes não vale a pena. “Carros com pneus irregulares mudam o comportamento na estrada, estando gastos, numa situação de chuva, não conseguem expelir a água e então têm aquaplanagem (quando o pneu perde a aderência e desliza sobre a fina camada d'água)”, explicou.

O dono da Full Pneus também deu recomendações sobre a melhor forma de medir a profundidade de sulco (canal para expelir a água) e alertou que a profundidade de 1,6 mm é o indicador chamado de TWI, que indica o limite para a troca.

Mazinho também explicou a melhor forma de fazer o rodízio dos pneus. “O recomendado é trocar do mesmo lado, sem cruzar, a cada 10 mil quilômetros rodados. Isso porque os pneus não podem rodar sempre no eixo de direção. Eles também têm que rodar no descanso. E quando fizer o rodízio, checar também o alinhamento e o balanceamento”, explicou. Sobre a questão dos pneus remold ou ecológicos, alertou para a procedência: verificar a marca do pneu, e se há boas remoldadoras, com borrachas de primeira linha.

Últimas de Automania