Por lucas.cardoso

Rio - Um estudo feito pela Liberty Seguros revela que os motoristas de 18 a 25 anos foram os maiores responsáveis pelos acidentes ocorridos na madrugada com indenização integral. O levantamento foi feito dentro da própria base de clientes da empresa, numa comparação feita entre condutores de todas as faixas etárias. Ao todo, foram avaliados 153.673 sinistros em todo o país, entre os meses de agosto de 2015 e julho de 2016.

O tipo de indenização recebida pelos clientes no sinistro é um dos indicadores avaliados pela pesquisa. Considerando o total de sinistros abertos relacionados a acidentes nesse período, 91,3% resultaram em indenização parcial e apenas 8,7% tiveram indenização integral.

Em veículo que colidiu contra viaduto%2C na Barra da Tijuca%2C foi achado cooler com bebida alcoólica Divulgação/ Denilson Milanez

Dos acidentes ocorridos durante madrugada, 29% foram classificados como indenização integral. E, comparando com outros períodos, esse é o período que registra os acidentes mais graves. No período da manhã, os acidentes classificados como indenização integral representam 8%. À tarde, são 7%. E à noite, sobem para 10%.

ACIDENTES COM JOVENS NA MADRUGADA

De acordo com o estudo, os jovens de 18 a 25 anos se envolveram em 10.967 dos acidentes avaliados. Dentro da faixa etária, 37% dos acidentes que aconteceram durante a madrugada foram registrados como indenização integral. Casos envolvendo jovens de 18 a 25 anos estão 8% acima da média geral de acidentes. Ainda nos jovens, a maioria dos acidentes, o equivalente a 33% dos casos, aconteceu à tarde, seguidos pela noite (31%), manhã (25%) e madrugada (11%). Do total de acidentes envolvendo jovens, 16% resultaram em indenização integral.

O levantamento também mostra que os motoristas de 26 a 35 anos se envolveram em 23.310 acidentes (14,6% do total), sendo que a maior parte dos acidentes (35%) aconteceu no período da tarde. Os motoristas com mais de 55 anos são os que menos se envolvem em acidentes que resultam em indenização integral. Apenas 9% das ocorrências com esses clientes são consideradas graves.

ACIDENTES POR REGIÃO

O estudo da Liberty também analisou as ocorrências em cada região do Brasil. Dos 153.673 casos, 59.853 (39%) aconteceram no Sul, sendo que 8% resultaram em indenização integral. No Sudeste, foram 57.332 (37%), com 10% de indenizações totais. Na região Norte, dos 3.445 casos registrados, 9% resultaram em indenizações totais. No Nordeste, foram registrados 20.234 casos (13%), com 8% de indenizações totais. Já no Centro-Oeste, dos 12.809 (8% do total geral) sinistros abertos, sendo que 8% resultaram em indenização total.

Você pode gostar