Fenabrave aponta aumento de 37,9% nos emplacamentos

Já na comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram registradas 293.900 unidades, o setor teve baixa de 3,83% neste ano

Por O Dia

Automóveis no pátio da montadoraDivulgação

Rio - A Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgou o desempenho do setor automotivo no mês de março e do acumulado de 2017. Na área de veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros veículos), o mês apresentou crescimento de 37,91% em relação a fevereiro. Foram emplacadas 282.631 unidades no período contra 204.933 no mês anterior. Já na comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram registradas 293.900 unidades, o setor teve baixa de 3,83% neste ano.

Na avaliação do acumulado do primeiro trimestre, houve retração de 10,81% para todos os setores somados (foram emplacadas 711.695 unidades, contra 797.967 no mesmo período de 2016). Mesmo com a queda, os emplacamentos demonstram sinais de recuperação, na avaliação da Fenabrave.

Automóveis em alta

Os segmentos de automóveis e comerciais leves apresentaram alta de 38,86% em março, totalizando 183.850 unidades, contra 132.398 em fevereiro. Se comparado com março do ano passado (173.258 unidades), o resultado aponta um crescimento de 6,11%. No entanto, no acumulado do ano esses segmentos caíram 1,12% (foram comercializadas 459.806 unidades de janeiro a março, contra 465.026 no mesmo período de 2016).

Para o presidente da entidade, Alarico Assumpção Júnior, a alta no mês de março foi impactada pelos cinco dias úteis a mais em relação a fevereiro, mas os sintomas de recuperação já começam a aparecer. “Na comparação, em dias úteis, a variação diária, em março, foi positiva em 8,53%, o que demonstra uma sinalização positiva. Apesar da manutenção das incertezas políticas e econômicas do país, acreditamos que a curva de queda no acumulado deverá arrefecer para que possamos ter um crescimento moderado até o final deste ano”, avalia.

Venda de usados passa de 1 milhão

Os usados tiveram aumento de 26,58% em março, comparado a fevereiro. Ao todo, foram vendidas 1.193.544 unidades em março contra 942.939 no mês anterior. Na comparação com março de 2016, o resultado teve alta de 10%, chegando a 1.084.387 unidades negociadas no período. Também no acumulado do trimestre, o mercado teve alta de 8,64% comparado com o mesmo período do ano passado. Ao todo, foram 3.225.192 unidades em 2017 contra 2.968.577 do ano passado.

Para os segmentos de veículos comerciais leves, as transações apresentaram alta de 25,61% em março sobre fevereiro. Foram negociadas 891.554 unidades no mês passado contra 709.805 no anterior. Em relação a março do ano passado (799.248 unidades), houve crescimento de 11,55%. “Ao vender o seu veículo e comprar um outro de valor mais baixo, com idade mais avançada, cria-se o efeito do retardo da compra do zero quilômetro e o crescimento na comercialização de usados. Com isso, nota-se o aquecimento do mercado de veículos com até seis anos. O resultado dessa movimentação torna o mercado de automóveis e comerciais leves usados 4,8 vezes maior que o mercado de veículos novos”, declara Assumpção Júnior

Do total de automóveis e comerciais leves negociados, os seminovos (com um a três anos de fabricação) representaram 13,79% do total de março e 13,24% do acumulado do ano.

Últimas de Automania