Mercado de locação de veículos vai na contramão da crise

Setor reúne 14 mil veículos no estado do Rio. São 842 locadoras ativas, o equivalente a 16,3% desse tipo de empresa na região Sudeste do país

Por O Dia

Rio - Em meio à crise, os brasileiros encontraram na locação de veículos uma alternativa para se locomover de carro sem a necessidade de comprometer o orçamento com uma eventual compra. Levantamento feito pela Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA) comprova o crescimento desse setor. De acordo com o estudo, há 842 empresas nessa atividade no estado do Rio, que representam 16,3% das locadoras ativas no Sudeste do país. Juntas, possuem uma frota de mais de 14 mil veículos emplacados.

Associação utilizou dados estatísticos do Serpro para fazer estudo com panorama do setor de locação de veículos no paísReprodução Internet

Do total de locadoras no Rio, 557 alugam veículos sem motorista, o que representa uma frota de 12.794 automóveis. As outras 285 atuam prestando serviço de aluguel incluindo o condutor, reunindo 1.218 carros. A maioria das locadoras é de pequeno porte — 75,4% delas possui uma frota com até nove veículos. A ABLA utilizou dados estatísticos do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) para fazer o levantamento.

De acordo com o diretor da ABLA no Rio, Rodolfo Miranda Marques, o setor de locação de veículos já é responsável por comprar quase 11% de todos os automóveis e comerciais leves vendidos por ano no Brasil. “As empresas de locação são as maiores clientes das montadoras que trabalham no país”, diz.

12,1 bilhões em 2016

O faturamento nacional com a locação de automóveis e comerciais leves atingiu R$ 12,1 bilhões no ano passado. Conforme a pesquisa, há 11.199 empresas de locação de veículos ativas junto à Receita Federal, com frota de pelo menos um veículo registrado em sua propriedade nos órgãos competentes de Trânsito.

Dessas 11.199 empresas de locação ativas, 3.150, o equivalente a 28,1%, são locadoras com frota superior a nove veículos, enquanto 8.049 locadoras (71,9%) possuem frota entre um e até nove veículos.

A terceirização, que é o aluguel de frotas inteiras para empresas, órgãos públicos e empresas da iniciativa privada, teve a maior participação nesse faturamento do setor. O aluguel para turismo de lazer (25%) e a locação de veículos para profissionais em viagens de negócios (17%) completaram os nichos mais importantes para o para a locação em 2016.

Fiat Chrysler lidera ranking dos veículos em maior quantidade nas locadoras%2C com 24%2C23%%2C seguidas por Volkswagen%2C GM%2C Renault e FordDivulgação

Fiat Chrysler lideram

No Brasil, a frota total soma 660.277 unidades (incluídos ônibus, micro-ônibus, caminhões e motos). Por marca, Fiat Chrysler lidera (24,23%), seguidas por Volkswagen (19,23%), General Motors (15,03%), Renault (13,5%) e Ford (11,13%).

Carros econômicos representam 44,99% dos veículos das locadoras, seguidos pelos compactos (22,6%) e executivos (6,4%). Os utilitários e vans já representam quase 20% da frota das empresas de locação. Conforme a pesquisa da ABLA, os emplacamentos de veículos zero km feitos pelas locadoras no ano passado chegaram a 230.285 novas unidades, entre automóveis, comerciais leves, ônibus, micro-ônibus, motocicletas e caminhões. Entre automóveis e comerciais leves, foram 217.848 unidades emplacadas pelas locadoras em 2016.

Na análise por marcas, a Fiat e a Chrysler foram responsáveis por 19,96% dos veículos 0 km vendidos. Em segundo lugar nas vendas do ano para locadoras ficou a GM (16,8%), seguida pela Renault (16,13%), Ford (13,31%), Hyundai (11,89%) e Volkswagen (9,57%).

Últimas de Automania