Automania no ar: Muitas e boas novidades

O destaque foi o Kwid da Renault, ainda nem lançado

Por O Dia

Salão de Buenos Aires traz diversos destaquesDivulgação

Rio - O destaque no Salão de Buenos Aires é sucesso antes de ser lançado. A tacada ousada de Renault com o Kwid demorou a ser maturada, a partir de um projeto indiano que foi muito criticado por ser inseguro.

Reprojetado no Brasil, com motor 1.0 de três cilindros compatível com seu baixo peso e quatro airbags de série, o Kwid está chegando em pré-venda, que começou na apresentação do modelo no Salão de Buenos Aires. Com preço R$ 10 abaixo dos R$ 30 mil, como manda o marketing psicológico, a versão de entrada é ‘pelada’ e deve atender a frotistas.

A versão intermediária, a que mais vai vender, já vem com ar-condicionado e central multimídia e sai por pouco menos de R$ 35 mil. A topo, com sensor de ré e acabamentos nos bancos, pads nas portas, custa quase R$ 40 mil.

Salão de Buenos Aires traz diversos destaquesDivulgação

Os preços são muito bons, se considerarmos os das concorrência direta, Fiat Mobi e VW up!. Pode ser a nova versão do Fusca. O curioso é que, um dia depois de exibir um estande só com Kwids, a Renault mostrou para os argentinos a picape média Alaskan. Esta, irmã da Frontier que ganhou versão Attack.

Outro do Salão que está em pré-venda é o Ford EcoSport. Redesenhado discretamente por fora e intensamente por dentro, tem, a partir da versão Freestyle, tela multimídia grande e uma nova opção de motor 1.5 com 137 cv, que aposenta o 1.6. Há ainda a versão topo de linha 2.0. Os dois motores têm tecnologia de combustível flexível.

Salão de Buenos Aires traz diversos destaquesDivulgação

Os preços ainda não foram divulgados,mas sabe-se que eles serão os mais competitivos entre os SUVs da nova geração, informa Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul.
Segundo o executivo, o mercado começou a dar sinais de retomada e a expectativa é de melhoria no segundo semestre.

O otimismo também ronda outras marcas, que lançam suas fichas na disputa pelo cheque do consumidor. A Chevrolet apresentou e confirmou o SUV médio Equinox, importado do México, para brigar com o Toyota RAV4 e Honda CR-V. Briga boa com a vantagem da GM na rede assistencial bem ampla.

Na mesma Toyota, olhares sobre o Yaris, que pode ser o próximo sedã no Brasil. Maior que o Etios e menor que o Corolla, vai preencher uma lacuna na gama da japonesa. Na VW, destaque para o Tiguan sete lugares e a Amarok V6, que entregará a maior potência e torque do segmento das médias. Ambos chegam no segundo semestre. Conceito que chamou a atenção foi a picape Mercedes Benz Classe X, que será montada a partir do fim de 2018.

Na Peugeot, o 3008 aparece antes do lançamento no Brasil, semana que vem. É uma aposta pesada da Peugeot. Na Citroen, os utilitários estão em destaque. O belo C4 Cactus nao será ofertado aqui. No campo dos sonhos, os Lotus, Ferrari e Maserati que chegam bem mais acessíveis aos portenhos.

Últimas de Automania