A importância do amortecedor para o carro

Componente responde diretamente pela segurança do veículo. Especialistas dão orientações

Por O Dia

Rio - O amortecedor é um componente muito importante para o carro, pois seu estado de funcionamento tem relação com segurança. Ele é a principal peça do sistema de suspensão, atuando para manter constantemente o contato dos pneus com o solo, proporcionando estabilidade e dirigibilidade. Portanto, é fundamental zelar pela sua conversação e obedecer a manutenção indicada no manual do proprietário do veículo.

Segundo Anderson Pessanha, especialista no componente na Rodacar Pneus, há alguns cuidados que devem ser tomados pelos motoristas para conferir a melhor vida útil possível aos amortecedores. "Deve-se evitar, por exemplo, os buracos na via, subir meio fio, ações que gerem forte impacto na peça", analisa Pessanha.

Respeitar a manutenção preventiva dos amortecedores é garantir a segurança de tráfego do veículo%2C evitando pôr os ocupantes em risco Divulgação

O profissional reitera, ainda, que a substituição deve ser feita conforme orientado no manual do proprietário, mas faz um adendo: "Na hora de trocar o amortecedor, normalmente a cada 40 mil quilômetros, o proprietário deve substituir junto os demais componentes que trabalham em conjunto, tais como coxim, batente, coifas, rolamentos dos amortecedores e calços de molas, pois um depende do outro".

Leonardo Igrejas, da RJ Pneus, orienta o proprietário a verificar o estado de conservação dos amortecedores. "A pessoa deve fazer um pressão sobre as rodas para baixo e soltar imediatamente. Se o carro retorna a altura padrão e para, o amortecedor está bom. Se ele ficar vibrando, oscilando, cintilando muito, é sinal que a peça não está boa", ensina. "Normalmente, não é necessário fazer em todas as rodas, porque se em um ponto está ruim, a tendência é que todo o restante esteja em razão do conjunto sofrer desgaste igual", completa.

O especialista, entretanto, recomenda que o conjunto seja verificado por um profissional especializado.

FABRICANTE ORIENTA

A Monroe, fabricante de amortecedores, explica que é possível perceber sinais de desgaste das peças. Segundo a marca, amortecedores desgastados reduzem o nível de aderência do veículo ao solo, provocando falta de estabilidade e controle de direção, gerando potenciais riscos de acidentes, com maior intensidade em pisos molhados. A ocorrência de ruídos em excesso, como sons metálicos e rangidos, por exemplo, são os barulhos mais comuns quando os amortecedores apresentam problemas de funcionamento.

Um veículo com amortecedores gastos pode apresentar ainda movimentação excessiva da carroceria, como agachamentos e empinamentos, pulos dos pneus e aumento na distância de frenagem. De acordo com Juliano Caretta, coordenador de treinamento da fabricante, qualquer dificuldade para frear deve ser imediatamente verificada. "Quanto maior a velocidade, maior também será a distância de parada do veículo, colocando os ocupantes em risco. É extremamente importante que o condutor realize as revisões preventivas ou procure uma oficina de confiança assim que perceber a anomalia".

Últimas de Automania