Rodoviários entram em greve e complicam a vida dos passageiros no Rio

Sindicato registra 325 ônibus depredados durante paralisação do transporte público

Por O Dia

Rio - Rodoviários entraram em greve na madrugada desta quinta-feira e deixaram a população do Rio de Janeiro sem transporte público. 

Contrários ao acordo feito entre o sindicato da categoria e empresários, que definiu aumento de 10% e R$140 de cesta básica, os rodoviários reivindicam reajuste de 40%, auxílio alimentação de R$ 400 e o fim da dupla função de motorista (que também é cobrador em algumas linhas de ônibus).

O Sindicato das Empresas de Ônibus do município do Rio (Rio Ônibus) informou que até o momento 325 ônibus foram depredados, desde o início da paralisação dos rodoviários do município. As principais avarias são quebra de para-brisas, janelas e retrovisores. A área mais afetada é a zona oeste, incluindo as regiões da Barra da Tijuca e Jacarepaguá.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o Comando do Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE) informou que houve uma manifestação de rodoviários do Rio, no início da manhã, na altura da Vila do João, em Manguinhos, onde cerca de 100 pessoas tentaram fechar a pista da Avenida Brasil, no sentido centro. Policiais militares estão no local, negociando com os grevistas para manter as pistas liberadas.

A PM acionou um plano de operação especial para a greve dos rodoviários. Viaturas estão próximas às empresas de ônibus, policiais estão posicionados ao longo das passarelas da Avenida Brasil, monitorando o trânsito e também há patrulhas em pontos estratégicos para evitar que as pistas sejam fechadas por piquetes de grevistas.

Últimas de _legado_Notícia