Por douglas.nunes

Facebook Inc. e Twitter Inc. estão prestes a tornar possível que as pessoas façam compras enquanto batem papo e compartilham publicações com amigos nas redes sociais.

Facebook está testando um botão “comprar” nos navegadores e aparelhos móveis, para que os usuários possam fazer compras através dos anúncios, disse ontem a maior rede social, em publicação de blog. Por sua vez, Twitter disse que adquiriu a CardSpring Inc., um serviço que permite que os usuários aproveitem ofertas e descontos através dos tuítes dos comerciantes.

À medida que a concorrência entre os sites esquenta, eles apostam que os bens e serviços exibidos junto com as publicações têm mais chances de produzir compras impulsivas, o que dá a varejistas e anunciantes uma oportunidade de aumentar suas vendas. Facebook, que tem mais de 1,2 bilhão de usuários, já tinha tentando antes possibilitar compras através de sua rede social, com um êxito restrito. Twitter e Amazon.com Inc., a maior varejista online, lançaram um serviço conjunto que permite que os usuários comprem usando uma hashtag.

A aquisição da CardSpring, com sede em São Francisco, pela Twitter é a primeira grande jogada de Nathan Hubbard, ex-presidente da Ticketmaster, que foi contratado no ano passado com a missão de encontrar meios para que as pessoas comprem bens diretamente pelos tuítes. A CardSpring permite que os usuários solicitem cupons ou ofertas especiais através de tuítes, apesar de não possibilitar a compra direta de produtos. As condições do acordo não foram divulgadas.

Comércio social

Dick Costolo, CEO da Twitter, com sede em São Francisco, disse que a rede social atualmente está tentando oferecer “comércio imediato” no futuro.

O serviço do novo botão “comprar” da Facebook está sendo testado nos EUA com algumas empresas de médio e pequeno porte. As informações dos cartões de débito e de crédito dos clientes não serão compartilhadas com outros anunciantes, disse a empresa com sede em Menlo Park, Califórnia.

“Desenvolvemos este recurso pensando na segurança e tomamos medidas para que o pagamento ocorra de modo seguro e protegido”, disse a Facebook Inc. na publicação do blog.

Facebook está testando o novo botão apesar de ter dito anteriormente neste ano que as compras diretas não seriam a melhor estratégia para atender os comerciantes.

“Não temos nenhum plano de incursão no mercado de comércio eletrônico direto porque os produtos de publicidade que provemos são, a meu ver, a melhor coisa que podemos oferecer para expandir este mercado”, disse a diretora de operações Sheryl Sandberg durante uma teleconferência, em janeiro.

Você pode gostar