Temer afirma que atual fase econômica da Petrobras é transitória

Vice-presidente disse que eventual saída de Graça Foster da estatal não envolve sua conduta e lisura em relação ao cargo

Por O Dia

Rio -  O vice-presidente da República, Michel Temer, se manifestou na manhã desta terça-feira, em evento no Rio,  sobre a permanência da presidente da Petrobras, Graça Foster, no cargo diante de acusações de que ela teria sido avisada por uma funcionária da empresa sobre irregularidades na refinaria Abreu e Lima.

“Não há acusações formais em relação à presidente Graça Foster. Uma coisa é a pessoalidade desta acusação e a outra coisa é a questão administrativa. E a presidenta Dilma vai resolver o que é melhor. Seja qual for a medida a ser tomada, nada envolvendo os critérios pessoais, a conduta e a lisura da Graça Foster”.

Temer, que abriu um seminário do PMDB sobre a reforma política no Rio, afirmou que o desfecho da CPI da Petrobras no Congresso não influencia as decisões do Ministério Público e da Polícia Federal. “O Judiciário está tomando as providências, a Polícia Federal está investigando”.

O vice-presidente classificou como transitória a atual fase econômica da empresa, que fechou com as ações em queda pelo sexto dia consecutivo e chegou a ter a negociação de seus papeis suspensa na Bovespa: “É uma coisa transitória, em face do noticiário. É natural que que haja essas perturbações econômicas, mas, superado esse momento, teremos a Petrobras do tamanho que ela é”.

Últimas de _legado_Notícia