Estado do Rio vai licitar linhas intermunicipais ainda em 2015

Promessa é do novo secretário estadual de Transportes, que prevê ganhos tarifários e 100% de ônibus refrigerados

Por O Dia

Rio - O transporte intermunicipal por ônibus no Estado do Rio de Janeiro deve passar por reformulação ainda neste ano. As 1.024 linhas que transportam cerca de 2 milhões milhões de passageiros pagantes por dia entre os municípios fluminenses terão as concessões licitadas até o fim do ano. A promessa é do novo secretário estadual de Transportes, Carlos Roberto Osório, que assumiu o cargo no início do mês. De acordo com o secretário, o modelo da concessão ainda não foi concluído, mas ele diz esperar que haja “ganhos tarifários” com a nova licitação.

Atualmente, os 9.780 ônibus intermunicipais são operados por empresas privadas permissionárias. O modelo é o mesmo que funcionava no município do Rio de Janeiro até 2010, quando houve a licitação que dividiu a cidade em quatro áreas, cada uma operada por um consórcio. Na prática, a maior parte das empresas que já eram permissionárias formaram os consórcios vencedores. Entretanto, houve mudanças com os contratos de concessão, estabelecendo mais obrigações e determinando uma fórmula de reajuste tarifário, além do percentual de remuneração dos consórcios.

Osório afirmou também que uma das exigências da licitação do transporte intermunicipal será a instalação de ar-condicionado em 100% da frota. Os prazos ainda estão sendo definidos. Na capital fluminense, a prefeitura já exige a universalização da refrigeração nas linhas municipais até 2016. “Podemos dizer que a universalização do sistema de ar-condicionado vai ser exigência do edital. Vamos estabelecer metas para isso na licitação. As linhas que deverão alcançar isso no prazo mais curto serão as da Região Metropolitana, que transportam a maioria dos passageiros”, afirmou Osório, lembrando que 12 dos 16 milhões de habitantes do estado vivem no Grande Rio.

Em relação aos “ganhos tarifários” dos passageiros, o secretário confirmou que isso pode se dar em forma de redução do valor das passagens ou de reavaliação dos próximos reajustes. “Vai depender do que os técnicos avaliarem. Uma coisa ou outra pode ou não acontecer. A licitação garante à população a composição de uma tarifa mais justa”, diz ele.

De acordo com o Detro (Departamento de Transportes Rodoviários do estado do Rio de Janeiro), 47,9% da frota intermunicipal está climatizada. Ou seja, mais de 5 mil ônibus ainda não têm ar condicionado. No município do Rio, a prefeitura incluiu R$ 0,06 a mais no último reajuste tarifário para financiar a climatização dos veículos.

Últimas de _legado_Notícia