Por bruno.dutra

Brasília - Um dia após grandes manifestações em diversas cidades brasileiras contra o governo, a presidente Dilma Rousseff reunia-se na manhã desta segunda-feira com o vice-presidente Michel Temer e pelo menos nove ministros.

Entre os ministros chamados para a conversa com a presidente estão Aloizio Mercadante (Casa Civil), Pepe Vargas (Relações Institucionais), Miguel Rosseto (Secretaria-Geral da Presidência), José Eduardo Cardozo (Justiça), Eduardo Braga (Minas e Energia) e Gilberto Kassab (Cidades).

No domingo, dia em que milhares de pessoas foram às ruas para protestar, Rosseto disse a jornalistas que os manifestantes eram compostos, majoritariamente, pela parcela da população que não votou em Dilma nas eleições de outubro do ano passado, marcada por forte polarização.

Segundo Rosseto e Cardozo, que também participou da entrevista coletiva, Dilma identificou, tanto nas manifestações de domingo, quanto nas ocorridas na sexta-feira em defesa do governo, a demanda da população de combater com mais rigor a corrupção, razão pela qual deve anunciar formalmente medidas já abordadas por ela na campanha eleitoral e ao assumir o segundo mandato sobre o tema.

Você pode gostar