Governo não tem condições de negociar dívida com estados, diz Dilma

Segundo a presidenta, em momento de ajuste fiscal, pelo qual passa o país, a União não pode bancar por esta despesa. Ela destacou ainda que a questão será prioritária quando a situação fiscal do país melhorar

Por O Dia

Brasília -  A presidenta Dilma Rousseff afirmou hoje (24) que, embora considere importante a questão da dívida dos estados, no momento o governo não pode resolver a questão. Segundo ela, o tema será prioridade quando a situação fiscal do país melhorar.

“Estamos fazendo um imenso esforço fiscal. Achamos importantíssimo tratar a questão da divida dos estados, mas não podemos fazer esta despesa. Não temos condições de fazer esta despesa agora. Assim que melhorar, teremos todo interesse em resolver o problema”, afirmou Dilma.

Ontem (23) à noite, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, conseguiu liminar na Justiçaautorizando o município a quitar sua dívida com a União com base nas novas regras de renegociação das dívidas dos estados e municípios, o que reduz substancialmente o débito. De acordo com a presidenta, “seria absolutamente inconsequente” dizer que há “espaço fiscal para resolver o problema”.

“Dentro da lei, estamos tentando solucionar a questão. Até porque, isto é um problema momentâneo com todos esses estados, com os quais temos uma parceria estratégica”, acrescentou. Mais cedo, o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, disse acreditar em uma saída com base no “diálogo”.

Últimas de _legado_Notícia