Lula é ‘objeto de grande injustiça’

Dilma saiu em defesa do petista, um dia depois de se reunir com ele

Por O Dia

Rio - A presidente Dilma Rousseff afirmou neste sábado que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é vítima de uma “grande injustiça”. Ela saiu em defesa de seu antecessor um dia depois de se reunir com ele, em São Paulo. Lula é alvo de investigação da Polícia Federal sobre um apartamento tríplex no Guarujá e um sítio usado pela família do ex-presidente em Atibaia, no interior paulista.

A presidente Dilma RousseffDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

“Converso sistematicamente com o presidente Lula. Acho que ele está sendo objeto de uma grande injustiça”, afirmou Dilma. “Eu respeito muito a história do presidente Lula e tenho certeza que este processo será superado, porque acredito que o País, a América Latina e o mundo precisam de uma liderança com as características do presidente Lula.”

A estratégia de defesa foi definida na véspera, durante encontro de Lula e Dilma em um hotel em São Paulo. Os dois buscaram afastar a crise do Planalto e desmontar o que petistas chamam de “cerco” a Lula.

Em janeiro, em Quito, Dilma afirmou que não há provas contra Lula e criticou “insinuações” contidas na investigação envolvendo seu antecessor. O ex-presidente teria se queixado da ausência de uma manifestação mais contundente por parte da petista.

Dilma fez as declarações ao lado do governador Luiz Fernando Pezão e do prefeito. Os dois integram a ala do PMDB que apoia o governo federal e se opõe ao impeachment da presidente.

Últimas de Brasil