Lula pede ao STF para deter investigações

Ex-presidente foi intimado a prestar depoimento sobre tríplex e sítio, em SP

Por O Dia

Brasília - Intimado a prestar um novo depoimento ao Ministério Público de São Paulo na próxima quinta-feira, dia 3, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recorreu nesta sexta-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar suspender investigações do promotor Cássio Conserino e da força-tarefa da Lava Jato que apuram suposto favorecimento de empreiteiras ao petista. A decisão caberá à ministra Rosa Weber, sorteada para a relatoria da ação.

Segundo informações da defesa ao STF, Lula terá que prestar depoimento sobre a situação do tríplex no condomínio Solaris, em Guarujá (SP), e sobre a participação da empreiteira Odebrecht em reforma de sítio em Atibaia (SP) frequentado pelo petista e seus familiares.

Lula foi intimado a depor na quinta-feira ao Ministério Público de SPDivulgação / Instituto Lula

Os advogados alertaram que se não comparecer, Lula pode ter condução coercitiva, quando a pessoa é levada à força pela Polícia Civil e Militar a prestar esclarecimentos. Os advogados questionaram o fato de Lula ser investigado em duas frentes, o que representaria conflito de interesse. O pedido é para que o Supremo defina se as apurações devem ser conduzidas na Justiça Estadual ou na Justiça Federal.

A defesa voltou a negar que Lula e a família dele sejam donos de qualquer das duas propriedades.

Últimas de Brasil