Crise leva Brasil a perder 23 bilionários em um ano, diz Forbes

Dono de cervejaria é o brasileiro mais rico

Por O Dia

Banqueiro André Esteves caiu no rankingReprodução

Brasília - A Operação Lava Jato já fez uma vítima entre os homens mais ricos do mundo: o banqueiro André Esteves despencou 493 degraus, passando para a 1.121ª colocação na lista dos bilionários divulgada ontem pela revista norte- americana Forbes. Hoje, Esteves tem uma fortuna avaliada em US$ 1,6 bilhão.

Com a forte crise econômica em 2015 e a desvalorização do real, o número de brasileiros entre os mais ricos do mundo passou de 54 para 31.

O brasileiro mais rico é Jorge Paulo Lemann, com uma fortuna estimada em US$ 27,8 bilhões. Um dos donos da Anheuser-Busch InBev, a maior cervejaria do mundo, ele subiu sete posições na atualização de 2016, alcançado a marca de 19º maior bilionário do mundo.

Ao divulgar os nomes dos homens mais ricos do mundo, a Forbes lembrou que Esteves, dono do BTG Pactual, foi preso em novembro do ano passado pela Lava Jato. “Ele foi libertado três semanas depois, alegando inocência à imprensa brasileira através de seu advogado”, diz o texto.

Entre os bilionários brasileiros aparecem ainda o banqueiro Joseph Safra; o cofundador do Facebook, Eduardo Saverin; integrantes da família Marinho, dona da Rede Globo; o empresário Abilio Diniz; e membros da família Moreira Salles, do Itaú Unibanco.

O homem mais risco do mundo continua sendo o fundador da Microsoft, Bill Gates, com US$ 75 bilhões. Amâncio Ortega, da espanhola Zara, subiu para a segunda posição, com US$ 67 bilhões.