Lava Jato: Marcelo Odebrecht é condenado a 19 anos de prisão

Empresário é acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa

Por O Dia

Curitiba - O empreiteiro Marcelo Odebrecht, ex-presidente da Odebrecht, foi condenado a 19 anos e 4 meses de prisão pelos crimes de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa na Operação Lava Jato. A sentença foi divulgada nesta terça-feira, pelo juiz federal Sérgio Moro.

LEIA: Sentença completa de Marcelo Odebrecht

O presidente da Odebrecht%2C Marcelo Odebrecht%2C no momento de sua prisão%2C em 19 de junhoAntônio More/ Agência Brasil

Na mesma decisão foram sentenciados os executivos Márcio Faria da Silva, Rogério Araújo, Alexandrino Alencar e César Ramos Rocha, ex-diretores do grupo.

Marcelo Odebrecht estava preso desde junho de 2015, quando foi deflagrada a 14ª fase da Lava Jato.

Na sentença, Moro condenou o empreiteiro onze vezes pelo crime de corrupção ativa pelo pagamento de vantagem indevida aos ex-diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa, Renato de Souza Duque e ao ex-gerente da estatal, Pedro José Barusco Filho.

O juiz destacou que "a prática do crime corrupção envolveu o pagamento de R$ 108.809.565,00 e U$$ 35 milhões aos agentes da Petrobrás, um valor muito expressivo. Um único crime de corrupção envolveu pagamento de cerca de R$ 46.757.500,00 em propinas".

O regime inicial de cumprimento da pena será o fechado. 


Últimas de Brasil