Ex-presidente da Vale e família são enterrados em São Paulo

Avião em que Roger Agnelli viajava não tinha caixa-preta

Por O Dia

São Paulo - O enterro do ex-presidente da Vale, Roger Agnelli, da sua mulher, Andrea de Azevedo Marques Trench Agnelli, de seus filhos, Anna Carolina Trench Agnelli Bittencourt e João, e do seu genro, Parris Bittencourt, foi realizado ontem, no cemitério Gethsemani, na Vila Sônia, Zona Oeste de São Paulo. Todos morreram em um acidente de avião, na tarde de sábado, quando o monomotor caiu logo após a decolagem no Aeroporto do Campo de Marte, em São Paulo. Também morreram o piloto da aeronave, Paulo Roberto Bau e a namorada de João, filho de Agnelli, Carolina Ambroso Mascarenhas Marques.

LEIA MAIS: Aeronave que caiu em SP e matou sete não tinha caixa-preta

O avião — que caiu sobre uma casa na Zona Norte de São Paulo sem deixar feridos graves em solo — não tinha caixa-preta. A informação é da Força Aérea Brasileira (FAB). De acordo com a FAB, a presença da caixa-preta nesse tipo de aparelho, particular, não é obrigatória. Mas a falta do equipamento, que registra dados da aeronave e a conversa na cabine do piloto, dificulta as investigações sobre o motivo da queda. O avião, um monomotor com fuselagem de fibra de carbono, era do tipo experimental.

Perícia da policia civil e da Aeronáutica trabalham no local da queda do avião do ex-presidente da Vale Estadão Conteúdo

Nesses casos, o proprietário compra o corpo do monomotor e instala o restante dos equipamentos. O acidente aconteceu logo após a decolagem, ainda nas proximidades do Aeroporto do Campo de Marte — antes, o monomotor estava estacionado no hangar da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

O voo tinha como destino o Aeroporto Santos Dumont, no Rio. Roger Agnelli e a família viajavam na aeronave para a capital fluminense para a festa de casamento de um sobrinho do executivo.

Os corpos do ex-presidente da Vale e de cinco familiares mortos no acidente foram liberados pelo IML no início da tarde de ontem. Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo informou que parte do reconhecimento das vítimas foi feito com as digitais e parte com identificação antropológica.

Agnelli estava acompanhado da mulher%2C dos filhos%2C da nora e do genroReuters

A presidente Dilma Rousseff divulgou nota ontem, em que lamenta a morte do empresário Roger Agnelli, sua mulher, filhos, genro e nora. Dilma afirma que o país perdeu “um brasileiro de extraordinária visão empreendedora”. Ela também manifestou solidariedade a parentes e amigos.

A Vale, empresa que o executivo presidiu no período de julho de 2001 a maio de 2011, também divulgou nota lamentando a morte do empresário e de sua família.

Com Agência Estado

Últimas de Brasil