Com câncer na bexiga, Bumlai é transferido para prisão domiciliar

O juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, autorizou a alteração por três meses

Por O Dia

José Carlos BumlaiEfe

Curitiba - O empresário José Carlos Bumlai, réu na Operação Lava Jato, preso pela 21ª fase, saiu da cadeia em Curitiba no inicio da tarde desta segunda-feira. De acordo com a Secretaria de Seguranã Pública do Paraná, o pecuarista saiu do complexo médico-penal, seguiu para a Justiça Federal para colocar a tornozeleira eletrônica e em seguida, foi liberado.

O juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, autorizou prisão domiciliar por três meses, na última sexta-feira. Durante esse período o empresário será monitorado com tornozeleira eletrônica. José Carlos Bumlai, de 71 anos, é amigo do ex-presidente Lula e foi diagnosticado com câncer na bexiga. O empresário está preso desde 24 de novembro de 2015, alvo da Operação Passe Livre, desdobramento da Lava Jato.

A Polícia Federal e a Procuradoria da República atribuem a Bumlai os crimes de lavagem de dinheiro e gestão fraudulenta pelo empréstimo de R$ 12 milhões que tomou em outubro de 2004 junto ao Banco Schahin. O dinheiro, segundo o próprio pecuarista, foi destinado ao PT. Em troca, o Grupo Schahin fechou contrato sem licitação de US$ 1,6 bilhão para operar navio sonda da Petrobras.

Ao comunicar o juiz Moro que Bumlai tem câncer na bexiga, a defesa pediu revogação do decreto de prisão preventiva do amigo de Lula. O juiz da Lava Jato considerou a 'elevada idade e o acometimento de doença grave' para autorizar transferência do pecuarista que, agora, com a liberação, aguardará o julgamento em casa.

Com informações do Estadão Conteúdo

Últimas de Brasil