Operação Carbono: Polícia Federal deflagra a 27ª etapa da Lava Jato

Agentes cumprem 12 ordens judiciais, 8 mandados de busca e apreensão, 2 de prisão temporária e 2 de condução coercitiva

Por O Dia

São Paulo - A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira, 1º de abril, a Operação Carbono 14, a 27ª fase da Operação Lava Jato que investiga uma nova vertente de apuração. Cinquenta policiais federais estão cumprindo 12 ordens judiciais, sendo 8 mandados de busca e apreensão, 2 de prisão temporária e 2 de condução coercitiva – quando o investigado é levado para depor e liberado.

A força-tarefa apura o esquema de lavagem de capitais de cerca de R$ 6 milhões provenientes do crime de gestão fraudulenta do Banco Schahin, cujo prejuízo foi posteriormente suportado pela Petrobras.

PF deflagra a 27ª etapa da Operação Lava Jato em São Paulo e cidades do interiorTaba Benedicto/ Parceiros/ Agência O Dia

A Operação Lava Jato, constatou que Jose Carlos Bumlai contraiu um empréstimo fraudulento junto ao Banco Schahin em outubro de 2004 no montante de R$ 12 milhões. O montante tinha como finalidade a “quitação” de dívidas do Partido dos Trabalhadores (PT) e foi pago por intermédio da contratação fraudulenta da Schahin como operadora do navio-sonda Vitória 10.000, pela Petrobras, em 2009, ao custo de US$ 1,6 bilhão.

Esta fase foi chamada de Operação Carbono 14 em referência a procedimentos usados pela ciência para a datação de itens e a investigação de fatos antigos. Às 10h, a PF dará entrevista coletiva em Curitiba para dar detalhes da operação.

Últimas de Brasil