STF não abre ação contra Jean Wyllis

No processo, deputado do PSD acusou Jean de chamá-lo de “ladrão, bandido, desonesto, indecente, estúpido e fascista”

Por O Dia

Brasília - O Supremo Tribunal Federal rejeitou, ontem, abrir ação penal contra o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) por calúnia, injúria e difamação, a partir de uma queixa apresentada por João Rodrigues (PSD-SC).

No processo, Rodrigues acusou Jean de chamá-lo de “ladrão, bandido, desonesto, indecente, estúpido e fascista” durante discussão em outubro passado, na Câmara. As palavras contra o deputado teriam sido repetidas nas redes sociais.

A defesa de Jean alegou que ele agiu em legítima defesa após ter sido ofendido por Rodrigues. Além disso, argumentou que houve exaltação de ânimos de ambos, em razão de “debate político entre ideologias divergentes”.

Últimas de Brasil