Cunha recua e resolve iniciar votação pelos deputados do Norte

Atitude ocorreu após pressão de aliados do governo; em decisão anterior, votação começaria por parlamentares do Sul

Por lucas.cardoso

Brasília - O presidente da Câmara dos Deputados, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), voltou atrás na decisão anunciada na quarta-feira, sobre a ordem de chamada de votação para o processo do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, que se iniciaria pelos parlamentares da região Sul, onde a ampla maioria é favorável a retirada da presidente do poder.

Pressionado por aliados do goveno, que prometiam recorrer no Supremo da decisão, Cunha recuou e anunciou nesta quinta-feira, pouco mais de 24 horas depois, que a votação será alternada, começando por um estado do Norte. Parlamentares contrários ao impeachment da presidente Dilma já planejavam uma investida contra a decisão do presidente da Câmara. Na decisão anterior, Eduardo Cunha havia determinado que a votações começaria dos estados do Sul para os do Norte.

Votação que decidirá o futuro da presidente da República vai acontecer no próximo domingoLuis Macedo / Câmara dos Deputados - 08.03.16

De acordo com decisão lida em plenário pelo primeiro secretário da Câmara, deputado Beto Mansur (PRB-SP), a ordem de chamada para domingo será a seguinte: deputados de Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Amapá, Pará, Paraná, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Rondônia, Goiás, Distrito Federal, Acre, Tocantins, Mato Grosso, São Paulo, Maranhão, Ceará, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Piauí, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Bahia, Sergipe e Alagoas.

A votação no estados obedecerá a ordem alfabética.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia