Dilma vai se defender contra impeachment em pronunciamento

Presidenta gravou mensagem que vai ser veiculada em rádio e TV na noite desta sexta-feira na tentativa de barrar processo

Por O Dia

Rio - A presidente Dilma Rousseff (PT) chegou no início da tarde ao Palácio do Planalto, após gravar, no Palácio do Alvorada, pronunciamento que será veiculado em cadeia nacional de rádio e televisão, às 20 horas. Apesar de ter uma agenda oficial sem compromissos até às 16 horas, a presidente retomou as reuniões com deputados federais na tentativa de tentar barrar a admissibilidade do processo de impeachment contra ela, cujas discussões começaram nesta sexta-feira em plenário e com votação prevista para domingo.

Comissão do impeachment aprovou a abertura do processo contra Dilma nessa segunda Lula Marques/ Agência PT - 05.04.16

Os primeiros deputados que estão reunidos com Dilma são da Bahia, Estado do líder do PT na Câmara, Afonso Florence,

Fotógrafos que cobrem o Planalto foram chamados para um possível registro de imagens de alguns dos encontros, mas, em seguida, foram orientados a retornar ao comitê de imprensa sem qualquer explicação.

Manifestações

Dilma confirmou sua presença, às 10h deste sábado, no ginásio Nilson Nelson, onde estão acampados integrantes de vários movimentos sociais. No Palácio do Planalto, a informação é de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estará ao lado da presidenta para, juntos, agradecerem aos integrantes dos movimentos sociais que vieram para Brasília apoiá-la.

De acordo com assessores do Planalto, a presença de Dilma e Lula no local é para "dar gás aos militantes para que eles protestem contra o golpe". Ao longa das últimas semanas a presidente tem promovido pelo menos uma vez por semana cerimônias no Planalto em defesa de seu mandato.

Na véspera das votação em plenário, a visita aos manifestantes foi a fórmula encontrada pelo governo para ajudar a "acender a militância". Há uma preocupação muito grande com o clima negativo que se criou e há um temor de a onda pro impeachment possa contaminar os militantes.

Nesta quinta-feira, parlamentares e ministros do PT já estiveram no acampamento que reúne integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), da União Nacional dos Estudantes (UNE), da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), entre outros. Pelo menos três mil pessoas estão acampadas no ginásio Nilson Nelson. A segurança da presidente já esteve no local para verificar as condições para a ida de Dilma ao local. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Últimas de Brasil