Protestos contra impeachment ocorrem em rodovias das principais capitais

Manifestantes bloquearam a Marginal Tietê, em SP, por cerca de uma hora. MST e CUT pedem continuidade da presidenta

Por O Dia

Rio - Atos contra o impeachment tomaram rodovias das principais capitais brasileiras na manhã desta sexta-feira simultâneos ao início do processo de debate sobre a permanência da presidenta Dilma Rousseff à frente do país. Contrários ao impeachment, manifestantes em São Paulo, bloquearam a Marginal Tietê por cerca de uma hora, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), no sentido rodovia Castelo Branco, provocando quase 6 km de congestionamento.

Simultaneamente, cerca de 100 manifestantes interditaram a rodovia dos Imigrantes, com bloqueio na altura do km 16, perto de Diadema, no sentido capital paulista, em ato contra o impeachment. A manifestação foi convocada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Segundo a Ecovias, concessionária que administra o Sistema Anchieta/Imigrantes (SAI), por volta das 7h15 a Polícia Rodoviária tinha liberado duas faixas à esquerda. Em consequência do bloqueio, havia lentidão de dois quilômetros. Os manifestantes desocuparam a rodovia por volta das 7h50, mas em razão da retenção do tráfego de veículos, a lentidão no trânsito atingiu cerca de sete quilômetros.

Manifestantes fecharam a BR-277%2C em Curitiba%2C em ato contra o impeachment Divulgação PRF

Paraná

Em Curitiba, manifestantes fecharam a BR-277, no bairro Orleans, na manhã desta sexta-feira, por aproximadamente duas horas. Cerca 100 integrantes do MST participaram do protesto contra o impeachment da presidente.

Minas Gerais

Cerca de 300 manifestantes sem terra e sem teto ocuparam os dois sentidos da BR-050 e a pista foi liberada por volta das 10h desta sexta-feira. A rodovia fica próxima ao assentamento do campus Glória, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). A manifestação teve início às 8h.

Rio

No Rio, uma manifestação chegou a fechar parte do trecho da Dutra que corta Piraí, no Sul do estado, na altura do km 242, no sentido São Paulo. De acordo com a Nova Dutra, os manifestantes estavam concentrados antes da Serra das Araras. O ato provocou 2km de congestionamento e durou cerca de uma hora.

Mato Grosso

Três rodovias de Mato Grosso foram bloqueadas por manifestantes ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Os seguintes trechos foram fechados por cerca de uma hora, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF): BR-174, km 787, em Cáceres, a 220 km de Cuiabá; BR-364, km 268 em Jaciara, a 148 km de Cuiabá; e na BR-070, km 728, em Cáceres.

Mato Grosso do Sul

Houve bloqueio de cerca de uma hora nos seguintes trechos, segundo a PRF: km 403 da BR-262, em Terenos e km 29 da BR-163, em Mundo Novo. Segundo, a polícia trabalhadores rurais ocuparam o km 411 da BR-163, em Anhanduí, e no km 136, da BR-267, em Nova Andradina.

Espírito Santo

No Espírito Santo, manifestantes a favor da saída da presidenta Dilma do poder organizaram protestos em ao menos cinco pontos de Vitória e Vila Velha. Faixas e cartazes podiam ser vistos nas avenidas Dante Michelini, em Camburi, Fernando Ferrari e Elias Miguel, na Vila Rubim, sentido Centro, em Vitória.


Últimas de Brasil