'Eu sou honesta', diz Dilma Rousseff

Presidente voltou a afirmar que processo contra ela é um golpe

Por O Dia

São Paulo - A quatro dias da votação do pedido de impeachment pelo Senado, a presidente Dilma Rousseff voltou a afirmar que o processo contra ela é um golpe e disse ser uma pessoa honesta.

“Falam que eu sou uma pessoa dura. Eu não sou uma pessoa dura não, eu sou honesta, é diferente”, afirmou. “Eu não tenho contas no exterior, eu não recebi dinheiro de propina, eu não recebo dinheiro de corrupção.”

Presidente Dilma volta a afirmar que processo contra ela é golpeEfe


Ao lado da ministra da Agricultura, Kátia Abreu, a presidente inaugurou ontem a sede da Embrapa Pesca e Aquicultura em Palmas. Sem citar diretamente o vice-presidente Michel Temer, Dilma afirmou que seus adversários querem reduzir benefícios sociais, como os oferecidos nos programas Minha Casa Minha Vida e Bolsa Família, e que querem “fazer economia com o dinheiro dos mais pobres”.

“Querem fazer economia com o dinheiro dos mais pobres, por isso eles jamais se elegeriam. Então, o caminho mais fácil é o da eleição indireta. É isso que está em curso no Brasil”, afirmou a presidente. “Acredito que vai ser muito difícil eles conseguirem quebrar todos esses programas, mas que vão tentar, vão. Por isso, nós todos teremos de lutar para que não haja retrocesso. Eu tenho de lutar contra o impeachment e vocês têm que defender os interesses de vocês”, argumentou.

A presidente voltou a dizer que o impeachment é uma tentativa de “eleição indireta”. “Se querem fazer um julgamento político do meu governo, recorram ao povo brasileiro, e não ao impeachment.” Ao fim do discurso, Dilma disse que irá “resistir até o fim”.

Enquanto Dilma viajou para a capital de Tocantins, Michel Temer passou o dia ontem em São Paulo. Ele se reuniu com o ex-ministro Moreira Franco, um dos principais articuladores de seu provável governo. O consultor político do vice, Gaudêncio Torquato, também estava no encontro. 

Últimas de Brasil