Janot manda PF apurar chacina

Procurador-geral reabre caso de ataque a jovens durante onda de violência há dez anos

Por O Dia

Rio - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, encaminhou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) pedido para que a Polícia Federal investigue uma chacina na Zona Sul de São Paulo que deixou quatro jovens mortos, durante onda de violência entre 12 e 20 de maio de 2006, dez anos atrás. O documento alega insuficiência das medidas de investigação.

O crime aconteceu no dia 14 de maio de 2006 no Parque Bristol. Cinco jovens foram atacados por um grupo de homens encapuzados. Três morreram na hora. Um dos sobreviventes foi morto seis meses depois. O caso foi arquivado pelo Ministério Público pela ausência de provas.

Em seu despacho, Janot diz que “mostra-se evidente que o arquivamento em si da investigação configura violação do dever estatal de adequada e eficiente investigação, visto que a apuração pode ser acoimada de insuficiente, por sua fragilidade, por não ter considerado o contexto em que produzidos os fatos, por não ter ouvido os policiais militares em atuação na região, por não ter se preocupado com a oitiva de testemunhas em linha de investigação razoável".

A Secretaria da Segurança de São Paulo esclareceu que a investigação das mortes foi feita corretamente, com apuração final pelo Ministério Público de São Paulo e Poder Judiciário.O Ministério Público de São Paulo disse em nota que vai se manifestar ao STJ contra a federalização da investigação dos inquéritos policiais em questão. “Os requerimentos de arquivamento dos dois inquéritos policiais, ambos homologados pelo Poder Judiciário, foram feitos diante da conclusão de que, após as diligências realizadas, não foi possível apurar a autoria delitiva.”

Últimas de Brasil