Michel Temer busca apoio no PMDB para reduzir ministérios

Vice já prepara reunião para esta quarta-feira

Por O Dia

Brasília - Depois de definir a redução de 32 para 22 ministérios, o vice-presidente Michel Temer saiu em busca de apoios junto ao seu partido, o PMDB. Por mais de uma hora, ele se reuniu com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que ao fim do encontro aplaudiu o corte de ministérios.

Temer avisou ainda aos aliados que não fará cerimônia de posse, caso o Senado aprove hoje o afastamento da presidente Dilma Rousseff. Em conversas no Palácio do Jaburu, Temer revelou que pretende fazer já amanhã uma reunião de trabalho aberta para transmissão ao vivo, caso seja realmente confirmada a abertura de processo contra Dilma. Neste encontro, em que reunirá ministros, fará um pronunciamento sobre as medidas prioritárias que serão adotadas por seu eventual governo.

Ontem, a Executiva nacional do PSB aprovou documento que será encaminhado ao vice Temer comunicando que o partido não participará nem chancelará a indicação de algum nome da legenda para o ministério do governo de transição. O partido não fará, no entanto, vetos a ida de membros para uma eventual administração Temer.

Últimas de Brasil