Nomeações dos ministros de Temer são publicadas no Diário Oficial

Presidente em exercício é o primeiro desde a ditadura militar a não escolher nenhuma mulher para compor a Esplanada

Por O Dia

Brasília - As nomeações dos novos ministros que irão compor o governo do presidente em exercício Michel Temer foram puvlicadas nesta sexta-feira no Diário Oficial da União (DOU), oficializando os cargos. Ao todo, foram nomeados 23 ministros da Esplanada, de 12 partidos diferentes, além do advogado-geral da União, Fábio Medina Osório, que não tem status de ministro. Vale lembrar que o ministério de Temer é o primeiro desde a ditadura militar, com Ernesto Geisel (1974-1979), a não ter mulheres na Esplanada. 

Como medida de economia, Temer reduziu o número de ministérios de 32 para 23. Seis nomes já integraram o governo de Dilma ou o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Sete ministros são do PMDB e os demais são do PP, do PSDB, do PSD, do DEM, do PRB, do PTB, do PSB e do PR.

Todos foram convocados para a reunião desta sexta-feira, a primeira de Michel Temer como presidente em exercício. Ele pediu que os novos ministros façam um "raio x" para diminuir a burocracia e cortar cargos desnecessários.

Leia: Temer faz primeira reunião ministerial nesta sexta-feira

Titulares nomeados são:

Eliseu Padilha, ministro-chefe da Casa Civil;

Sérgio Westphalen Etchegoyen, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional;

Geddel Vieira Lima, ministro da Secretaria de Governo;

Blairo Maggi, ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento;

Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações;

Raul Jungmann, ministro da Defesa;

José Mendonça Bezerra Filho, ministro da Educação e Cultura;

Henrique Meirelles, ministro da Fazenda;

Marcos Antônio Pereira, ministro da Indústria, Comércio e Serviços;

Helder Barbalho, ministro da Integração Nacional;

Alexandre de Moraes, ministro da Justiça e Cidadania;

Ricardo Barros, ministro da Saúde;

Fabiano Augusto Martins Silveira, ministro da Transparência, Fiscalização e Controle;

Bruno Araújo, ministro das Cidades;

José Serra, ministro das Relações Exteriores;

Fernando Coelho Filho, ministro de Minas e Energia;

Osmar Terra, ministro do Desenvolvimento Social e Agrário;

Leonardo Picciani, ministro do Esporte;

José Sarney Filho, ministro de Meio Ambiente;

Romero Jucá, ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão;

Ronaldo Nogueira de Oliveira, ministro do Trabalho;

Henrique Eduardo Alves, ministro do Turismo;

Últimas de Brasil