Homem que tentou matar Ana Hickmann vendeu produtos para bancar viagem

Rapaz tentou vender pelo menos cinco itens pela Internet. Ele foi morto pelo irmão do marido da apresentadora

Por O Dia

Rio - Foi com a venda de um Ipod para até 10 mil músicas e uma cadeira executiva de couro que Rodrigo Augusto de Pádua, de 30 anos, conseguiu o dinheiro para cobrir gastos da viagem que culminou no sequestro da apresentadora Ana Hickmann, ocorrido na tarde de sábado, em um hotel de luxo em Belo Horizonte.

Além dos dois itens, o rapaz ainda tentou vender um selador, no valor de R$ 150; um aparelho de som com seis caixas, por R$ 950, e uma TV de Plasma de 42 polegadas, por R$ 950. Os bens foram anunciados entre os dias 11 e 15 deste mês, três deles ainda estão na internet. Ainda não se sabe o total arrecadado com a venda, já que o móvel teve o preço negociado com o comprador.

LEIA MAIS: Marido de Ana Hickmann após atentado: 'Meu irmão é meu herói'

De acordo com um irmão do autor do atentado, Rodrigo, que morava em Juiz de Fora e estava desempregado, teria vendido tudo que tinha para conhecer Belo Horizonte. Embora tivesse familiares morando na cidade, teria ficado no hotel de luxo, onde estava a modelo.   

Últimas de Brasil