Exoneração de Romero Jucá é publicada no Diário Oficial

Político voltará ao Senado. Exoneração acontece após vazamento de áudio que ministro sugere o fim da Lava Jato

Por O Dia

Brasília - O Diário Oficial da União desta terça-feira traz a exoneração do ministro do Planejamento, Romero Jucá. O motivo do afastamento, poucos menos de 15 dias após assumir o cargo, é o diálogo, divulgado nessa segunda-feira pelo jornal "Folha de S. Paulo", com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, na qual Jucá sugere um "pacto" para tentar acabar a Operação Lava Jato.

LEIA MAIS: Em gravações, Romero Jucá fala em pacto para acabar com a Lava Jato

Jucá nega obstruir investigação, defende Lava Jato e diz que segue no governo

Romero Jucá se afasta do Ministério do Planejamento após denúncias

Exoneração foi publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da União Reprodução

Nessa segunda, o presidente em exercício, Michel Temer, havia informado que o então ministro ficaria "afastado" até que fossem esclarecidas as informações divulgadas pela imprensa.

Horas depois do vazamento da conversa, Jucá havia afirmado que não sairia do cargo, pois não "tinha nada a temer". No entanto, durante a tarde, o então chefe da pasta convocou a imprensa para dizer que  entraria em "licença", embora tenha dito que, "tecnicamente", pediria exoneração porque voltará a exercer o mandato de senador pelo PMDB-RR.

Últimas de Brasil