'Fui do PSDB dez anos. Não sobra ninguém', diz Sérgio Machado

Em conversa divulgada por jornal, Renan Calheiros, presidente do Senado disse que o colega Aécio Neves 'está com medo' de possível investigação

Por O Dia

Brasília - Durante a conversa entre o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, o senador afirmou que o colega do PSDB mineiro, Aécio Neves estaria com medo de uma possível delação de Machado. Em determinado momento da conversa, Calheiros e Sérgio falaram sobre o medo de alguns políticos diante de das delações e das investigações da Operação Lava Jato. 

LEIA TAMBÉM: Gravações sugerem que Calheiros queria negociar saída de Dilma com STF

Em nota, Renan diz que suas opiniões são públicas e se desculpa com Aécio

Sérgio Machado%2C ex-presidente da Transpetro%2C gravou uma conversa comprometedora com Romero Jucá, Renan Calheiros e José SarneyReprodução

Em um trecho do áudio, divulgado nesta quarta-feira pelo jornal "Folha de S.Paulo", Renan diz que todos estariam com medo e que Aécio pediu que ele verificasse algumas informações relacionadas ao senador cassado Delcídio do Amaral, cuja delação atingiu vários políticos de diferentes partidos. Ao falar sobre o pedido de Neves, Machado disse: " Eu fui do PSDB dez anos, Renan. Não sobra ninguém". 

O DIA procurou o PSDB e o senador Aécio Neves (PSDB-MG). No entanto, até a publicação desta reportagem ambos não haviam retornado as nossas solicitações. 

Trecho da conversa entre Calheiros e Machado

MACHADO - E tá todo mundo sentindo um aperto nos ombros. Está todo mundo sentindo um aperto nos ombros.

RENAN - E tudo com medo.

MACHADO - Renan, não sobra ninguém, Renan!

RENAN - Aécio está com medo. [me procurou] 'Renan, queria que você visse para mim esse negócio do Delcídio, se tem mais alguma coisa.'

MACHADO - Renan, eu fui do PSDB dez anos, Renan. Não sobra ninguém, Renan.

[...]

Últimas de Brasil