Coluna Esplanada: Lava Jato vai comandar Polícia Federal

Caso está sob sigilo para evitar especulações

Por O Dia

Brasília - A delegada Érika Marena, da Operação Lava Jato, será a nova diretora-geral da Polícia Federal. Ela tem a maioria dos votos da lista tríplice dos delegados. O Governo Michel Temer já foi avisado da saída de Leandro Daiello da diretoria após a Olimpíada do Rio em agosto, a pedido do delegado. O caso está sob sigilo para evitar especulações. Para Temer, é um avanço. Ele mostra que tem mulher no alto escalão, e ganha confiança de variados setores, indicando que não quer interferir nas investigações. 

A banca
Daiello nega, mas figurões da advocacia dão como certo que ele e o ex-ministro José Eduardo Cardozo vão abrir uma banca na área criminalista.

‘Zap’ do PR
Alguma mensagem no Whatsapp de detento preocupa o PR. O partido impetrou ação no STF para derrubar artigo da lei que autoriza quebra de sigilo de mensagens de celular.

Fumaça de Cartes
O brasileiro está financiando a reeleição do presidente do Paraguai, Horácio Cartes. São da Tabesa, sua empresa, toneladas de maços de cigarros apreendidas na fronteira.


Preju em casa
Ilan Goldfajn, novo presidente do BC, teve de vender suas ações do Itaú. Deve ter tomado prejuízo. As ações caíram. Um empresário do DF perdeu R$ 5.600 há dias.

Maktub
Paulo Coelho atacou Cristovam Buarque no Twitter: “A coisa é tão louca que prefiro o cinismo de um Cunha à covardia do @Sen_Cristovam”. Está indeciso no impeachment.

Mais um
O senador Edison Lobão também teve conversas gravadas. E não pelo Sérgio Machado, diz um agente da grampolândia.

Êpa, êpa
A Comissão dos Jogos na Câmara quer acabar com loterias estaduais. O relatório pede anulação dos decretos que autorizaram. Só a Loterj perderá R$ 3 bilhões/ano – parte fomenta programas de inclusão social. É pressão da turma dos bingos e cassinos.

De$afinou
Acredite, nessa crise, o Governo do Distrito Federal proibiu música ao vivo em ambientes abertos de bares e restaurantes. TVs ligadas sim, mas sem som.

Desvio de conduta
Amostra de como o tráfico é abastecido: O STM dobrou pena de ex-cabo do Exército, condenado a dois anos de prisão, por vender fuzis FAL 7.62 para traficantes em Niterói.

Olhar estrangeiro
Atletas canadenses de algumas modalidades já se hospedam em hotel da Cinelândia. Estão assustados com a quantidade de pedintes e mendigos.

O consultor
O ex-ministro da Fazenda Joaquim Levy deu dicas sobre o rombo do déficit de Dilma para o sucessor Henrique Meirelles e o ex-Planejamento Romero Jucá.

Playboy
João Pedro Stédile, líder maior do MST, desfilava playboy na quinta-feira no Aeroporto Santos Dumont, com uma jaqueta do Corinthians.

Beija-mão
Waldir Maranhão fica na presidência da Câmara. Fechou com o presidente Temer. Recebeu em casa mais de 200 deputados em duas semanas para bajulá-lo.

Home-office
A força-tarefa do PGR Janot leva tão a sério o trabalho que uma procuradora, de família de Brasília, mudou-se para um apartamento funcional, a fim de se concentrar.

Balança
Temer é esperto. Nomeou na Secretaria de Direitos Humanos Flávia Piovesan, feminista pró-aborto, e a ex-deputada e evangélica Fátima Pelaes, contra o aborto.

Lulinha 2
Luís Cláudio, o herdeiro nº 2 de Lula, conseguiu acesso aos autos da Operação Zelotes, da qual é alvo. A decisão foi do ministro Dias Toffoli, do STF.

Fundo partidário
PMDB, PT e PSDB, nesta ordem, são os maiores partidos em número de filiados. O Brasil tem 16 milhões em 35 partidos. As legendas receberam os dados oficiais.

* Coluna de Leandro Mazzini com Walmor Parente e Equipe DF, SP e Nordeste / contato@colunaesplanada.com.br



Últimas de Brasil