Tornado atinge Campinas, derruba árvores, postes e deixa 100 mil sem luz

De acordo com o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas, os ventos passaram dos 100km/h

Por O Dia

São Paulo - Um temporal com raios, trovões, queda de granizo e uma forte ventania, na madrugada desse domingo causou vários transtornos aos moradores de Campinas, a 90 quilômetros da capital paulista. De acordo com a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, árvores foram arrancadas, danificando a distribuição de energia e provocando alagamentos e enxurradas. Uma árvore caiu sobre um carro e causou ferimentos leves no motorista e no passageiro. 

Após a forte chuva que atingiu a região, a suspeita em que um tornado teria passado pela cidade foi confirmada por técnicos do Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (CEPAGRI). Segundo eles, os ventos ultrapassaram os 100km/h.

Ventos ultrapassaram os 100 km/hDivulgação

O prefeito Jonas Donizette disse que os dados metereológicos apontavam uma chuva moderada, mas que acabou se tornando uma forte tempestade. "Graças a Deus não há mortos. Essa é a boa notícia porque foi algo assustador. Os moradores que tiveram suas moradias destelhadas conseguiram ir para casas de parentes. Vi as imagens de satélite e não era possível prever o que aconteceu. Para a madrugada de hoje a previsão é de continuidade de chuva, mas nada comparado ao que aconteceu na última noite. Tivemos meia hora de raios em sequência, o que chamou muito a atenção das pessoas", contou.

A prefeitura disponibilizou cerca de 30 caminhões , 15 máquinas e 200 homens para ajudar a população na limpeza e melhoria da cidade. "Nossa prioridade são as principais artérias de transporte da cidade. Queremos deixar as ruas limpas para que as pessoas possam trabalhar nesta segunda-feira. A cidade estará 100% limpa em três dias, mas amanhã já vamos amanhecer com mais equilíbrio", garantiu Donizette.

Os estragos causados aos moradores foram gigantescos. Casas ficaram sem telhados, mais de 60 quedas de árvores foram contabilizadas e duas torres de energia caíram.

'Graças a Deus não há mortos. Essa é a boa notícia porque foi algo assustador'%2C disse Jonas Donizette%2C prefeito de CampinasDivulgação

O Operador Nacional do Sistema (ONS) informou que houve a queda de cinco torres de transmissão de energia e o consequente desligamento automático de linhas da Rede Básica do Sistema Interligado Nacional. A normalização completa só deve ocorrer na próxima terça-feira.

Segundo a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), todas as equipes da distribuidora de energia tiveram de ser mobilizadas. Até a tarde desse domingo, ainda não tinha sido possível restabelecer completamente o fornecimento de luz. Entre os bairros afetados estão São Quirino, Taquaral, Novas Campinas e a região próxima do Galleria Shopping.

A concessionária de energia informou que a força do vento foi tão grande que derrubou árvores, destelhou casas e estabelecimentos comerciais. A rede elétrica foi danificada com a derrubada de postes e o rompimento de cabos e fios. Segundo a companhia, 100 mil clientes chegaram a sofrer a falta de energia. Desses, 17 mil permaneciam sem o fornecimento, ás 14h desse domingo.

Nos últimos dias, o estado de São Paulo vem sofrendo com fortes chuvas. Na manhã desse domingo, 13 moradias desabaram na favela Paraisópolis, na capital paulista, deixando dois feridos em estado leve. Também houve incidentes em municípios da Grande São Paulo e deslizamentos de terra no interior do estado.

Últimas de Brasil