Governo de SP envia força-tarefa para identificar vítimas de acidente de ônibus

Acidente aconteceu nesta madrugada na região da rodovia Mogi-Bertioga. Pelo menos 18 pessoas morreram e outras 30 estão feridas

Por O Dia

São Paulo - O governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) acionou força tarefa na região da rodovia Mogi-Bertioga, onde um acidente de ônibus que levava estudantes deixou ao menos 18 mortos na noite de quarta-feira.

LEIA TAMBÉM: 'Um atentado terrorista', diz delegado sobre acidente de ônibus em SP

Ônibus com estudantes capota e mata várias pessoas em São Paulo

Acidente de ônibus que levava estudantes deixou ao menos 18 mortos na noite de quarta-feira%2C em São Paulo Reprodução / TV Globo

O superintendente da Polícia Técnico Científica, Ivan Miziara, organizou equipe para acelerar o reconhecimento e liberação dos corpos dos estudantes. De acordo com o Palácio dos Bandeirantes, três médicos legistas, três auxiliares de necropsia, dois odontolegistas e três atendentes de necrotério seguem em direção ao Instituto Médico Legal (IML) do Guarujá para ajudar a equipe local que trabalhará na perícia dos corpos. Também foi deslocado um carro para transporte de cadáveres, com capacidade para quatro gaveta.

Além disso, três aeronaves da Polícia Militar "estão à disposição" para fazer o transporte das vítimas, segundo o governo estadual. Casos mais complexos devem ser transferidos para unidades especializadas.

Segundo acidente

Um caminhão desgovernado bateu em duas viaturas do Corpo de Bombeiros que seguiam para atendimento das vítimas do acidente de ônibus na Rodovia Mogi-Bertioga, no litoral norte de São Paulo, na madrugada desta quinta-feira. Não houve vítimas dessa colisão. A informação foi confirmada pela Polícia Rodoviária Estadual. De acordo com um policial rodoviário, o veículo perdeu o freio e atingiu um carro dos bombeiros. Em seguida, o carro foi empurrado sobre o caminhão da corporação.

Últimas de Brasil