‘Bandido precisa ter direito de defesa', diz relator do recurso de Eduardo Cunha

Relator quer anular votação do Conselho de Ética

Por O Dia

Rio - O deputado Ronaldo Fonseca (PROS-DF), relator do recurso apresentado pelo deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), afirmou que o seu parecer foi “absolutamente técnico” e deixou clara a sua “imparcialidade”.

Em seu relatório, Fonseca defendeu a anulação do processo de cassação de Cunha. Ele sugeriu à CCJ que seja realizada uma nova votação no conselho para analisar o processo de perda de mandato.O parecer deverá ser votado na próxima segunda-feira, dia 11.

Fonseca disse que buscou respeitar o Estado Democrático de Direito em seu voto. “Não importa quem é bandido, quem é bandido precisa ter o direito de defesa e o processo legal, isso é constitucional e não podemos sair disso”, afirmou.

Questionado se a decisão de propor uma nova votação poderia retardar ainda mais o processo de Cunha, que já é considerado o mais longo da Casa, Fonseca afirmou que “isso não é motivo para admitir uma irregularidade”. Em seu Twitter, Cunha comunicou que pretende comparecer pessoalmente na sessão que analisará o recurso. 

Últimas de Brasil