SP vai pagar R$ 50 mil por informações que levem aos autores de crime

Governo quer a prisão dos responsáveis pela morte do policial militar rodoviário e pelo roubo à Prosegur

Por O Dia

São Paulo - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, anunciou nesta quinta-feira, que a Secretaria da Segurança Pública (SSP) pagará recompensa de R$ 50 mil por informações que efetivamente contribuam para a prisão dos responsáveis pela morte do policial militar rodoviário Tarcísio Wilker Gomes, de 43 anos, e pelo roubo à empresa de transporte de valores Prosegur, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo.

As denúncias devem ser feito pelo serviço de WebDenúncia, no site www.webdenuncia.org.br. A SSP informou que não há a necessidade de realizar cadastro ou identificação pessoal, garantindo assim o sigilo absoluto.

Como denunciar

O interessado em denunciar precisa acessar o WebDenúncia e seguir as instruções. Ao final do processo, a pessoa recebe um número de protocolo e uma senha para acompanhar anonimamente o andamento da denúncia. Segundo a SSP, é um processo semelhante a uma compra feita online. Concluída a denúncia, a pessoa passa a ter acesso no site a uma seção para acompanhar o andamento do resultado das informações fornecidas e checar se receberá a recompensa.

Para receber a recompensa, o site fornecerá, na seção de acompanhamento, um número de cartão bancário virtual com o qual poderá fazer o resgate total ou em parcelas do valor em qualquer caixa eletrônico do Banco do Brasil, sem a necessidade de que ele se identifique.

A SSP afirma que o WebDenúncia conta com dupla criptografia de dados para a proteção do sistema. Os recursos para o Programa de Recompensa são do Fundo de Incentivo à Segurança Pública (Fisp), que é administrado pela SSP. A verba é liberada ao fundo para o pagamento da recompensa.

Últimas de Brasil