PF solta paquistanês acusado por ‘terror’

Denúncia de atentado não se comprovou

Por O Dia

Brasília - A Polícia Federal soltou no fim da tarde de segunda-feira o paquistanês preso domingo por suspeita de planejar um ataque terrorista. O órgão afirmou que fez diligências na casa do estrangeiro, mas nada encontrou que pudesse sustentar a prisão.

Morador de São Sebastião, no Distrito Federal, o homem foi denunciado pela esposa, que se dirigiu ao batalhão da corporação para informar que o marido, que seria argelino, iria detonar explosivos no Aeroporto de Brasília. A PM fez uma busca na residência do suspeito com o Batalhão de Operações Especiais e com auxílio do BPCães, mas nada foi encontrado.

A esposa do homem ainda informou que ele falsificou o documento de óbito de uma mulher paquistanesa com quem era casado para se unir a ela. A PM conseguiu um voucher que confirma que o suspeito tinha viagem marcada para o Paquistão. Ele partiria de Brasília e iria para São Paulo para, hoje, embarcar às 22h para os Emirados Árabes. O suspeito não iria embora de vez para o Paquistão pois, de acordo com a PM, já existe um bilhete comprado para a volta ao Brasil em setembro.

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, já havia declarado ser “precoce” afirmar que o paquistanês era terrorista. “Eu acho que as informações são muito preliminares.”

Últimas de Brasil