Lei obriga medição individual de água em condomínios

Nova legislação foi sancionada pelo presidente interino Michel Temer e entra em vigor em 5 anos

Por O Dia

Brasília - O presidente interino, Michel Temer, sancionou nesta terça-feira lei que torna obrigatória a medição individualizada do consumo de água. A medida é válida apenas para novos condomínios.

O principal objetivo da medida é ambiental: incentivar a economia de água e distinguir os poupadores dos gastadores. Os condomínios têm agora cinco anos para instalarem os hidrômetros individuais e se adaptarem à regra.

Para o governo, a medida vai “aprimorar a sustentabilidade ambiental e fazer justiça àqueles que economizam a água da planeta”.

Além da economia de água%2C o hidrômetro vai permitir discriminar o consumo de cada apartamentoReprodução

Além de incentivar economia no consumo, o objetivo da legislação é que os moradores paguem um valor mais justo na taxa de água, já que o hidrômetro permite discriminar o consumo de cada apartamento, dividindo apenas custos de áreas comuns.

“As novas edificações condominiais adotarão padrões de sustentabilidade ambiental que incluam, entre outros procedimentos, a medição individualizada do consumo hídrico por unidade imobiliária”, diz o texto da nova lei. Segundo estudo do Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS), a medição individualizada pode derrubar o consumo de água em até 40%. Há alguns anos, a medição individualizada vem sendo defendida por especialistas. 

Últimas de Brasil