Médico que debochou de paciente pede desculpas e oferece para ser voluntário

'Não existe peleumonia e nem raôxis', escreveu clínico posando com receituário escrito à mão. Especialista foi demitido

Por O Dia

Por causa da piada Guilherme foi demitido do hospital onde trabalhava%2C no interior de São Paulo Reprodução

São Paulo - O médico Guilherme Pasqua, plantonista de um hospital em Serra Negra, município do interior de São Paulo, que zombou de um paciente dizendo que ele havia falado incorretamente as palavras pneumonia e raio-x, voltou atrás e se desculpou em seu perfil nas redes sociais.

Na semana passada, Pasqua postou na internet, após consultar um paciente a seguinta frase: "Não existe peleumonia e nem raôxis", debochou posando com um receituário escrito à mão. Por causa da piada Guilherme foi demitido do hospital onde trabalhava.

"Eu errei, me arrependi e me sinto mal com isto. Este pedido de desculpas vai a todos os brasileiros que se ofenderam com a brincadeira da "peleumonia", postou o médico em seu perfil, com uma foto onde aparece abraçado com o paciente, o mecânico José Mauro de Oliveira Lima, de 42 anos.

O pedido de desculpas só aconteceu, após o médico receber uma enxurrada de críticas "Sr. José Mauro hoje tornou-se meu amigo. Fui até a casa do mecânico que virou símbolo nacional", disse.

O reencontro entre Guilherme Pasqua e o paciente aconteceu nesse domingo, na casa do mecânico. Na mensagem postada, o médico também se retrata pela exposição do hospital e se coloca à disposição para trabalhar voluntariamente. "fico à disposição da ONG que ajuda este hospital para realizar plantões voluntariados nos quais todo o dinheiro arrecadado será destinado a ONG que ajuda este hospital.

O médico Guilherme Pasqua%2C e o paciente José Mauro de Oliveira LimaFacebook

Confira o texto na íntegra:

"Uma imagem fala mais que mil palavras"
Eu errei, me arrependi e me sinto mal com isto. Este pedido de desculpas vai a todos os brasileiros que se ofenderam com a brincadeira da "peleumonia". Sr. José Mauro hoje tornou-se meu amigo. Fui até a casa do mecânico que virou símbolo nacional. Diante da exposição ao hospital Santa Rosa de Lima de Serra Negra gostaria também de me retratar. Como prova disso, fico à disposição da ONG que ajuda este hospital para realizar plantões voluntariados nos quais todo o dinheiro arrecadado será destinado a ONG que ajuda este hospital.
Este sou eu: Guilherme Capel Pasqua.
Obs: O telefone para quem quiser doar para esta mesma ONG é 19 38924946".



Últimas de Brasil