Médico é condenado a 130 anos de prisão após abusar de pacientes

Crimes aconteciam dentro do consultório do acusado, durante consultas médicas

Por O Dia

Rondônia - Um médico ginecologista de 58 anos foi condenado a mais de 130 anos de prisão por abusar sexualmente de várias pacientes em Rondônia. Os crimes aconteciam dentro do consultório do acusado, durante consultas médicas.

Pedro Augusto Ramos da Silva%2C é ginecologista e foi preso em março de 2015%2C após ser acusado de abusar de 15 pacientesReprodução/TV Globo

Pedro Augusto Ramos da Silva, de 58 anos, está preso desde março do ano passado na Casa de Detenção de Ariquemes. Ele teve três pedidos de habeas corpus e um de conversão do regime prisional para prisão domiciliar negado. 

Segundo a Justiça, o médico masturbava as mulheres durante os exames ginecológicos. Ele pode recorrer da sentença, mas vai ter que aguardar o julgamento do recurso em regime fechado.

Últimas de Brasil