Feliciano diz em vídeo que acusação de assédio sexual foi 'falsa comunicação'

Deputado afirmou que resolveu se manifestar por conta do registro de ocorrência. Ele gravou ao lado de sua mulher

Por O Dia

Rio - O pastor e deputado Marco Feliciano (PSC-SP) publicou em seu perfil no YouTube neste sábado um vídeo dizendo que a militante do PSC Patrícia Lélis fez uma "falsa comunicação" no caso da acusação de agressão e assédio sexual contra ele. Ele afirmou que resolveu se posicionar publicamente pois um boletim de ocorrência foi registrado em São Paulo nesta sexta-feira. A denúncia foi feita pela Coluna Esplanada, do Dia.

Feliciano gravou vídeo ao lado da mulher disse que perdoa militante do PSC Reprodução Youtube

"Embora eu esteja machucado, com minha família toda sofrendo, eu não vou julgar essa moça. Eu perdoo ela. Embora eu espere que ela seja responsabilizada pela falsa comunicação do crime [de assédio sexual], eu perdoo ela", afirmou o pastor.

Entenda: Feliciano deve virar réu no STF por acusação de assédio

Nas imagens, Feliciano aparece ao lado de sua mulher, Edileusa Feliciano e chora ao mencionar o apoio da família.

O chefe de Gabinete de Feliciano, Talma Bauer, foi preso em flagrante nesta sexta quando saía do hotel San Raphael, no Centro. Lá ele mantinha em cárcere privado a jovem e a fazia gravar vídeos para tentar desmentir a Coluna.

Nesta sexta-feira, Patrícia registrou boletim de ocorrência na 3ª DP (Campos Elísios), de acordo com o delegado chefe Luiz Alberto Hellmeister. Segundo a Coluna Esplanada, ela teve de entregar suas senhas das redes sociais além de gravar os vídeos para disfarçar que não estava sendo coagida.


Últimas de Brasil