Dentista é morto após ser espancado por pichadores em São Paulo

Imagens mostram homens com spray na frente da casa da vítima; Crime aconteceu no último sábado

Por O Dia

São Paulo - Pichadores espancaram e mataram um dentista na madrugada deste sábado, na Zona Norte da capital paulista. O pai do rapaz, de 76 anos, também foi espancado, mas passa bem. O caso é investigado por policiais do 33º DP (Vila Mangalot).

Wellington Silva%2C dentista assassinado por pinchadores Reprodução/TV Globo

De acordo com a Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP), o grupo invadiu o quintal da casa do dentista Wellington Silva, de 39 anos, no bairro do Jaraguá, por volta das 2 horas de sábado. Eles fugiram quando Silva e o pai, um aposentado de 76 anos, foram ver o que estava acontecendo no quintal.

Pai e filho foram procurar os suspeitos pela rua. Ao notar que a dupla os perseguia, os homens se reagruparam e começaram a agredi-los. Silva foi encaminhado com ferimentos graves a um pronto-socorro em Pirituba, mas não resistiu e morreu no mesmo dia. O caso foi registrado como homicídio e lesão corporal.

Câmera

Imagens de uma câmera de segurança da rua mostram um grupo de cinco homens chegando em um carro na casa de Silva, por volta das 2 horas, com latas de spray e bebidas. Eles picham o muro da casa do dentista, bebem e depois retornam ao carro. Assim que deixam o local, as imagens, obtidas pelo "Bom Dia São Paulo", da TV Globo, mostram o pai do dentista saindo de casa com um objeto parecido com um facão, em direção aos rapazes. Segundo familiares, ele encontrou os pichadores e teria iniciado a briga O filho teria ido ao local para defendê-lo.

Polícia analisa pichação para ver se há símbolo de grupo%3B ninguém foi preso até esta segunda-feira Reprodução/TV Globo



Últimas de Brasil