Por rafael.nascimento

Brasília - Após receber vaias na cerimônia de abertura da Olimpíada, o presidente interino, Michel Temer, não deve mais participar do encerramento dos Jogos, no dia 21 de agosto, no Rio de Janeiro. Seu representante será o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), atualmente o segundo na linha de sucessão. Maia foi eleito presidente da Casa em julho, após a renúncia de Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

De acordo com o "Estadão", tanto a Câmara quanto pessoas do governo ligadas à organização das Olimpíadas já foram informadas da substituição. O presidente interino quer preservar sua imagem, já que no final do mês a Câmara dos Deputados votará o impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.

Temer e Rodrigo Maia (DEM-RJ)eleito%2C recentemente%2C para presidir a Câmara dos Deputados AFP

No início da semana, havia expectativa de que Temer fosse à cerimônia para estreitar relações com o Japão, que sediará os próximos Jogos Olímpicos, em 2020.

Pelo protocolo da Olimpíada, não há manifestação do presidente da República ou de seu representante na cerimônia de encerramento, apenas do prefeito do Rio, Eduardo Paes, e do governador de Tóquio.

Na abertura da competição, Temer falou por apenas alguns segundos e foi alvo de vaias de quem estava no Maracanã

O DIA procurou a Presidência da República e a Câmara dos Deputados para confirmar a informação. Ambas ainda não responderam as solicitações da reportagem. 

Você pode gostar