Integrantes do MST fecham rodovias federais em Pernambuco e pedem saída de Temer

A Polícia Rodoviária Federal enviou viaturas aos locais interditados e há registro de engarrafamento nos locais

Por O Dia

Recife - O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) bloqueiam quatro rodovias federais em Pernambuco desde o início da manhã desta terça-feira. A organização protesta contra mudanças anunciadas pelo governo interino de Michel Temer (PMDB). Os militantes também pedem a saída de Temer do cargo.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os bloqueios ocorrem na BR-101, no município de Goiana; em dois trechos da BR-232, nas cidades de Arcoverde e Moreno; e em dois pontos da BR-104, em Caruaru e Agrestina. A manifestação na BR-408 foi liberada por volta de 10h por meio de negociação com a PRF. O MST informa ainda ter bloqueado a BR-101, em Escada.

As interdições das vias começaram por volta das 7h30Divulgação/PRF

Jaime Amorim, da direção nacional do MST em Pernambuco, afirma que protestos semelhantes ocorrem em outros estados do país. Ele resume as motivações dos protestos. "São três questões: contra a perda de direitos, volta Dilma e fora Temer". Segundo o dirigente, o movimento está preocupado com anúncios feitos pelo governo interino que apontam, na opinião do MST, retrocessos históricos. "No campo, principalmente, é a questão previdenciária, a reforma da Previdência, especialmente o aumento da idade mínima para a aposentadoria".

A Polícia Rodoviária Federal enviou viaturas aos locais interditados. Há registro de engarrafamento nas rodovias. A previsão é que as BRs sejam desocupadas ainda pela manhã, de acordo com o MST.

Os manifestantes que estão mais próximos do Recife participam de uma manifestação que pede a saída do presidente interino da Presidência da República. O ato ocorre às 17h, e conta com a presença do membro da coordenação nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos.

Últimas de Brasil