Planalto abre sindicância para apurar suposto 'sumiço' da faixa presidencial

Governo Federal teria notou desaparecimento de presentes recebidos por Lula e Dilma, após levantamento a pedido do TCU

Por O Dia

Brasília - A Secretaria de Administração da Presidência da República deverá instaurar uma sindicância para apurar, identificar e punir os responsáveis por um suposto desaparecimento da faixa presidencial e de presentes recebidos pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pela presidente afastada Dilma Rousseff, que não estariam no acervo do Palácio do Planalto. 

De acordo com um levantamento feito no Planalto, após o pedido do Tribunal de Contas da União (TCU), que apura o extravio, e até mesmo sumiços, dos presentes, teria sido constatado que a faixa presidencial não estaria depositada no cofre da Presidência como deveria. O sumiço foi revelado pela revista Veja no fim de semana. De acordo com informações extraoficiais que chegaram ao governo, a faixa também não está no Palácio da Alvorada.

A nova faixa%2C comprada em 2007 por R%24 55 mil%2C foi usada por Lula pela primeira vez nas comemorações do Dia da Independência%2C em 2008Divulgação

A nova faixa, comprada em 2007 por R$ 55 mil, foi usada pelo ex-presidente Lula pela primeira vez nas comemorações do Dia da Independência, em 2008. 

No fim de semana, a assessoria de Dilma, em nota, afirmou que serão avaliadas “medidas legais cabíveis” contra quem cabe a guarda da faixa, que é o Planalto.


Últimas de Brasil