'A democracia foi julgada comigo', afirma Dilma no Palácio da Alvorada

A ex-presidente da república concedeu entrevista a imprensa internacional

Por O Dia

Brasília - A ex-presidente da República, Dilma Rousseff concedeu entrevista coletiva a imprensa internacional nesta sexta-feira direto do Palácio da Alvorada, em Brasília. Acompanhada do advogado Eduardo Cardozo, Dilma comentou seu julgamento e reafirmou que houve um golpe parlamentar. "A democracia foi julgada comigo", disse durante entrevista, que foi exibida ao vivo através do seu Facebook.

A ex-presidente da República%2C Dilma Rousseff e o seu advogado Eduardo CardozoReprodução Facebook

Dilma também falou sobre a divisão da votação do impeachment, "Eu não acho que atenua o que fizeram". A ex-presidente também afirmou que a decisão do senado a condenou a uma "morte política". O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski deu o resultado às 13h36 da última quarta-feira e, com 61 votos favoráveis e 20 contrários, a petista foi destituída do cargo.

Quando questionada sobre o futuro do governo do atual presidente e ex-vice de sua chapa, Michel Temer, Dilma disse "Acho gravíssimo o fato de que um programa, que não é o programa eleito pelas ruas, seja executado por um governo". 

Dilma também afirmou que ainda não decidiu onde ficará assim que terminar sua mudança do Palácio da Alvorada. Duas opções vem sendo noticiadas, uma seria ela voltar para o Rio Grande do Sul, que é seu estado, ou vir para o Rio de Janeiro, local onde sua mãe possui um apartamento. Eleita por mais de 54 milhões de brasileiros, Dilma afirma que recorrerá em todas as "instâncias possíveis" da decisão tomada pelo parlamento. 

Últimas de Brasil