Fisiculturista de 23 anos morre por suspeita do uso excessivo de anabolizantes

Mateus Ferraz era campeão paulista e brasileiro da modalidade. 'Uma montanha de músculos sucumbiu sem retorno', afirmou médico

Por O Dia

São Paulo - A morte do fisiculturista Mateus Ferraz, de 23 anos, na tarde desta terça-feira em Taubaté (SP), causou comoção nas redes sociais e chamou a atenção para o uso excessivo de anabolizantes. Mateus foi campeão paulista e brasileiro de fisiculturismo em 2016 e chegou a participar de campeonatos no exterior.

Mateus Ferraz tinha 23 anos e era campeão paulista e brasileiro da modalidadeReprodução/World Fitness Federation

Em postagem no Facebook, o médico que atendeu o atleta, Marco Calçada, afirmou que o motivo da morte foi mesmo a aplicação em excesso das chamadas 'bombas'. O cardiologista aproveitou para lembrar dos perigos do uso das drogas para aumentar e definir a massa corporal. "Que sirva de testemunho para tantos outros que usam anabolizantes indiscriminadamente. Desgraça não acontece só com os outros", alertou o médico. A postagem já teve mais de 600 compartilhamentos e milhares de curtidas.


O Instituto Médico Legal atestou morte por insuficiência respiratória. A Polícia Civil apura a causa e irá solicitar exames toxicológicos. Caso seja confirmado o uso de drogas anabolizantes, a investigação tentará achar quem recomendou o uso e quem vendeu os produtos.

Últimas de Brasil