Coluna Esplanada: Abandonado, Cunha anda preocupado como nunca

Ex-deputado anda ressabiado com possível acordo de delação do doleiro Lúcio Funaro

Por O Dia

Brasília - Cassado e abandonado por ex-aliados, em especial pelo presidente Michel Temer, o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) anda preocupado como nunca antes, dizem interlocutores.

Soube que o doleiro Lúcio Funaro estaria disposto a fechar o acordo de delação premiada. Preso no complexo da Papuda, em Brasília, Funaro está cada dia mais instável atrás das grades, conta quem o visita.

Mais um

Outro que anda ressabiado com possível delação do doleiro-lobista é Geddel Lima, um dos ministros mais próximos do presidente Michel Temer.

FGTS, sempre ele

Funaro tem dito aos advogados que vai apresentar provas “consistentes” da atuação de poderosos aliados e ex-aliados de Temer ligados ao fundo de investimento do FGTS

Sobre rodas..

O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, vai ao Catar para prestigiar evento ciclístico preparatório já para os Jogos de 2020 em Tóquio.

..e bonsais

O Japão já quer mostrar avanços. Faz seminário em Tóquio mês que vem sobre os Jogos que vão sediar. Picciani e comitiva já confirmaram presença.

Salvo pela mãe

Anos atrás, a CNBB, uma das idealizadoras do projeto, pediu audiência ao então presidente da Câmara, Michel Temer, para falar da proposta da Ficha Limpa. Junto foi o deputado Miguel Martini. Decidiu-se na reunião que a relatoria ficaria com o DEM. Dom Dimas Barbosa viu o nome de Indio da Costa na lista dos deputados e soltou: “Conheço este, a mãe dele foi minha paroquiana, é um bom rapaz”.

..o relator Ficha Limpa

Temer lembrou ser nome neutro e topou. Martini foi presidente da comissão e Indio da Costa o relator. Com a lei aprovada, ele teve vitrine, se cacifou e foi escolhido por José Serra – também com aval da CNBB – para ser candidato a vice na chapa em 2010.

Que piano

No debate da TV Globo da quinta-feira, Indio disse que ‘carregou um piano’ como relator da lei. Eis o bastidor de sua escolha, e o quanto deve à Igreja.

Tocos insalubres

O STJ condenou a Petrobras a pagar indenização a empregado, membro de CIPA, que fora suspenso em Maceió por fotografar a Sala de Controle de Óleo da Estação Coletora de Pilar em 2011, onde funcionários sentavam-se em toco de árvores.

Porteira aberta

A força-tarefa da Lava Jato está em polvorosa. Amigo do ex-presidente Lula e do senador cassado Delcídio do Amaral, o pecuarista José Carlos Bumlai está na iminência de assinar o acordo de delação premiada.

Tocando a boiada

As investigações apontam que parte dos milionários empréstimos, repassados ao PT, abasteceram as campanhas de Delcídio coordenadas pelo também empresário e hoje senador Pedro Chaves (PSC), suplente do ex-petista.

Memória do Peixe

Dilermando Reis, o violeiro preferido do ex-presidente JK, faria 100 anos em 2016. Embalava JK com a famosa música “Como pode o peixe vivo..”. A arte tem perdido espaço no Poder. Não se sabe quem era o preferido de Lula e Dilma, ou de Temer.

Ironia de professor

“Entre 98 e 2016 foram emitidas 880 Medidas Provisórias. Chega uma dando urgência à Educação, e considera-se que ainda devemos esperar mais alguns anos”, provoca o senador Cristovam Buarque (PPS-DF), em defesa da MP da qual deverá ser relator.

Ponto Final

Entre 2004 e 2014, os Estados Unidos destinaram US$ 800 milhões aos países centro-americanos para a luta contra as drogas, assistência militar e policial, revela relatório.

Coluna por Leandro Mazzini

Últimas de Brasil