Boate Kiss: Dois réus têm pena reduzida

Outro bombeiro foi inocentado pelo TJM

Por O Dia

Porto Alegre - O Tribunal de Justiça Militar do Rio Grande do Sul decidiu absolver um bombeiro e reduzir a penas de outros dois réus no processo sobre o incêndio da boate Kiss. A tragédia matou 242 pessoas em janeiro de 2013, em Santa Maria.

Em dezembro de 2015, o Tribunal aumentou as penas dos réus a pedido do Ministério Público. Mas agora, voltou atrás e o plenário do Tribunal resolveu mandar as penas definidas na 1ª instância.

Os juízes militares votaram a favor do parecer do relator, juiz-coronel Sérgio Antônio Berni de Brum, e acolheram os pedidos de redução de pena movidos pelo coronel reservista Moisés da Silva Fuchs, pelo tenente-coronel da reserva Daniel da Silva Adriano e pelo capitão Alex da Rocha Camillo. Eles eram responsáveis pela concessão e fiscalização de alvarás de incêndio.

Últimas de Brasil